SITE OFICIAL DA CIDADE DE MONTALVÂNIA
WWW.MONTALVANIA.COM.BR

Publicidade: (77) 9 9949-4184
Parceiros1

ÚLTIMASNOTÍCIAS

    Saúde

  21 Fevereiro de 2018

FEBRE AMARELA


  Ministro revela que Minas lidera casos de febre amarela "porque não fez a lição de casa"
O ministro da Saúde, Ricardo Barros, disse que o governo estuda a possibilidade de vacinar todo o Brasil contra a febre amarela. Explicou que a medida deverá ser avaliada melhor após o encerramento deste ciclo da doença, que ocorrerá em junho. 


DISPONÍVEIS
O ministro disse que há vacinas disponíveis para todos os brasileiros que ainda não receberam uma dose. "Vamos avaliar agora a vacinação para o Brasil ". Ainda vamos estudar, mas podemos tomar essa decisão". 


RECOMENDAÇÃO
Atualmente, apenas parte do Brasil é área de recomendação permanente de vacinação. Outra parte passou a ter a recomendação devido aos novos casos. 


LIÇÃO
O ministro lembrou que Minas lidera o número de casos porque “não fez a lição de casa”, assim como no último surto entre o fim de 2016 e o início de 2017. As declarações de Barros foram feitas durante entrevista, ontem, ao programa Roda Viva, da "TV Cultura.

Compartilhe nas Redes Sociais

    Rio Cochá

  20 Fevereiro de 2018

PROJETO DE ARBORIZAÇÃO PROMOVE A PRESERVAÇÃO DO RIO COCHÁ


  Alunos da FUCAM e moradores de Juvenília (MG) e Montalvânia (MG) se unem para proteger o subafluente do Rio São Francisco.

Por meio de uma iniciativa do Centro Educacional do Carinhanha - CEC/FUCAM com professor e alunos do Curso Técnico Agropecuário, o projeto ‘Salve o Rio Cochá’ está dando um novo rumo ao rio Cochá, através da produção de mudas de diversas espécies que vão colaborar na preservação do curso d’água. 


Com a nascente localizada em Januária (MG), o rio Cochá é um afluente do rio Carinhanha e subafluente do rio São Francisco, e passa pelas cidades de Juvenília e Montalvânia, no Norte do estado. Conscientes da importância do Cochá para toda a região, os alunos do curso técnico começaram a produzir mudas de árvores para serem plantadas na encosta rio, ao longo de 150 km de extensão, visando evitar as erosões causadas pelo desmatamento do solo. A meta dos alunos do curso é garantir 5 mil mudas entre Ipês, Jenipapos e Bambus.


Dentro do Curso Técnico em Agorpecuária realizado na FUCAM, são aprendidas diversas técnicas de preservação ambiental de baixo custo. Muitas dessas técnicas são aplicadas na prática e estão mudando a realidade das comunidades do entorno, já que oferecem benefícios que atendem problemas ambientais reais da região que sofre a escassez dos recursos naturais.


Estudante do curso técnico e morador de Juvenília, Julivan Alves Moreira, 48 anos, se sente satisfeito com os novos conhecimentos que está adquirindo durante as aulas. “Me senti muito honrado em fazer parte desta equipe. O curso pra mim está sendo muito enriquecedor por ser algo destinado ao meio ambiente,” concluiu Julivan, que participa do Curso Técnico em Agropecuária desde setembro de 2017.


Montalvânia é o município em que mora José Bittencourt Martins, 51 anos, outro colaborador do projeto ‘Salve o Rio Cochá’. Mais conhecido como Zé da Farmácia, antes mesmo de conhecer o projeto já tinha o plano de alertar os moradores que vivem no entorno do rio para preservarem suas encostas. Sempre preocupado com a preservação do rio, Zé conseguiu, através de comerciantes, fazendeiros, das prefeituras de Montalvânia e Bonito de Minas, doações de arames e madeiras para proteger a encosta do Cochá. O comerciante também realiza arrecadação de recursos através de mobilização pelas redes sociais e venda de rifas. “Esse amor é eterno. Esses movimentos deveriam ter acontecido há muitos anos atrás. Eu tomei essa iniciativa de acordar o povo”, contou o colaborador.

Texto: Gabrielly Coelho

Foto: NUCOM e José Bittencourt Martins


Compartilhe nas Redes Sociais

    PIS/Pasep

  19 Fevereiro de 2018

PIS


  PIS-Pasep de nascidos em março e abril começa a ser pago hoje para quem tem conta na Caixa ou Banco do Brasil.

Os correntistas do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal que têm direito ao abono PIS-Pasep vão receber o dinheiro antes dos que não têm conta nas instituições. 


CONTA

Para quem tem conta no Banco do Brasil os pagamentos começam hoje. Os que são clientes da Caixa recebem amanhã. 


MARÇO/ABRIL

Neste 8º lote - que é referente a 2017-2018, ano-base 2016 - estão os nascidos em março e abril (PIS) e os que têm final de matrícula 6 e 7, no caso do Pasep. Quem não é cliente dos 2 bancos vai poder sacar os valores a partir de quinta-feira. As retiradas podem ser feitas até dia 29 de junho.


Compartilhe nas Redes Sociais

    Horário de verão

  15 Fevereiro de 2018

GOVERNO DIZ QUE VOLTARÁ A DISCUTIR SE ACABA COM HORÁRIO DE VERÃO


 

O horário de verão terminará à meia-noite de sábado, quando os moradores das regiões Sudeste, Sul e Centro-Oeste do país terão que atrasar o relógio em uma hora. Para este ano, o governo diz que voltará a discutir se mantém ou não o horário de verão. 


EFICÁCIA

O fim do horário de verão chegou a ser estudado no ano passado pela Casa Civil da Presidência da República, que criou grupo de trabalho para avaliar a eficácia da medida. 


NEUTRALIDADE

O assunto passou a ser discutido após estudo do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) e do Ministério de Minas e Energia concluir que esta política pública traz efeitos “próximos à neutralidade” com relação à economia de energia elétrica. 


REDUZIDO

Independentemente da decisão do governo sobre o horário de verão neste ano, uma coisa já está certa: ele será reduzido em 15 dias, começando em 4 de novembro, um fim de semana após o fim do 2º turno das eleições presidenciais, que está marcado para 28 de outubro.


Compartilhe nas Redes Sociais

    Horário de verão

  14 Fevereiro de 2018

HORÁRIO DE VERÃO TERMINA NESTE DOMINGO


  Moradores de 10 estados e DF devem atrasar o relógio em 1 hora.

Em vigor desde outubro do ano passado, o atual horário de verão vai acabar a meia-noite do próximo domingo, 18 de fevereiro, quando os relógios devem ser atrasados em uma hora.


ATRASO

Com o fim do horário, a maioria dos estados do Brasil volta a ter o mesmo horário. As exceções são o leste do Amazonas e os Estados de Roraima e Rondônia, que ficam com uma hora de atraso em relação a Brasília. O Oeste do Amazonas e o Acre ficam com 2 horas de atraso com relação à capital federal.


MENOR

O próximo horário de verão será menor por causa das eleições. O governo editou decreto definindo que a edição 2018/2019 começará em 4 de novembro deste ano, um fim de semana após o fim do 2º turno das eleições presidenciais, que está marcado para 28 de outubro. O objetivo é evitar atrasos na apuração dos votos e na divulgação dos resultados das eleições.



Compartilhe nas Redes Sociais

    Juvenília

  07 Fevereiro de 2018

CHUVAS DEIXAM ESTRADAS DA ZONA RURAL DE JUVENÍLIA INTRAFEGÁVEIS


  As fortes chuvas que caíram no município de Juvenília, no Norte de Minas Gerais, nas últimas 72 horas, deixaram algumas estradas vicinais do município praticamente intrafegáveis.

Segundo leitores do portal Folha do Vale, o trecho de 48 quilômetros da sede ao distrito de Porto Agrário, foi o mais atingido e ficou sem condições de trafegabilidade. Uma máquina da Prefeitura, que realizava serviço de manutenção na vicinal quase foi engolida.


Conforme informação dos moradores da região de Porto Agrário, choveu mais de 120  milímetros. Fonte: folhadovale.net


Compartilhe nas Redes Sociais

    Rally

  07 Fevereiro de 2018

Rally da Solidariedade


  ...


Compartilhe nas Redes Sociais

    Januária

  05 Fevereiro de 2018

PREFEITO CRIA CARGO PARA PRIMEIRA-DAMA


  Vanessa Borborema assume Secretaria de Governo em Januária, pasta que não existia até o final do ano passado.

Dois decretos assinados no prazo de alguns minutos pelo prefeito de Januária, no extremo Norte de Minas, Marcelo Félix Alves de Araújo, o Dr. Marcelo, foram o que bastou para fazer um up-grade na carreira da primeira-dama do município, Vanessa Alves Borborema.


Por meio do decreto 4.056, publicado há um mês, no dia 2 de janeiro, o prefeito Marcelo exonerou 10 secretários municipais, além da procuradora-geral do município, Renata Magalhães Ruas, o coordenador-geral de Controles Internos, Adair Júnior Mendonça Machado, e a própria mulher, Vanessa Borborema, que ocupava, desde o início do mandato, o cargo de assessora de gabinete.


Com a mesma caneta, em ato contínuo, Dr. Marcelo passou o jamegão no decreto 4.057, em que reconduziu às suas funções os mesmos 10 secretários e, surpresa, nomeou a primeira-dama Vanessa Borborema para o cargo de secretária de Governo do Município de Januária, pasta que não existia na estrutura anterior. Entre um decreto e outro, o assessor de comunicação social, Marcelo Rodrigues do Nascimento, mudou de status e assumiu o cargo de gerente de comunicação. 


Entre os secretários renomeados, está Mércia Félix Alves de Araújo, secretária do Desenvolvimento Social e irmão do prefeito, como indica o sobrenome. Januária, que atravessou duras crises políticas nas duas últimas décadas, agora estreia a novidade do nepotismo com a mulher e irmã do prefeito de turno em cargos da alta administração local.


Decretos sequenciais assinados pelo prefeito mostram promoção de primeira-dama de assessoria para secretária de Governo.

  

Não é crime nomear as esposas para os governos dos seus maridos. Marcela Temer e Carolina de Oliveira Pimentel têm cargos nas estruturas da Presidência da República e do Governo de Minas, respectivamente. Carolina Pimentel chegou a ocupar o cargo de secretária do Trabalho, mas depois foi exonerada pelo marido e governador Fernando Pimentel.


Se não é ilegal, a nomeação de parentes não passa pelo crivo da moralidade. Em extensa nota enviada ao Em Tempo Real, em que aproveita para fazer o balanço do primeiro ano da sua gestão (íntegra ao final do texto), o prefeito Marcelo Félix diz que a nomeação da primeira-dama não gera despesas extra para o município e que é resultado de um projeto de reestruturação administrativa e organizacional da máquina pública local aprovada pela Câmara de Vereadores em dezembro do ano passado, quando os cargos do primeiro escalão foram reduzidos de 15 para os atuais 13 ocupantes.


A reforma administrativa, segundo a nota, transformou a extinta Secretaria Municipal de Tributos em Gerência de Tributos e fez a fusão das secretarias de Finanças e Planejamento em sua pasta, a Secretaria Municipal de Fazenda e Planejamento. A Assessoria de Comunicação Social atende agora pelo nome de Gerência de Comunicação Social. Pela reestruturação, o antigo Departamento de Meio Ambiente foi absolvido pela Secretaria de Agricultura.


O prefeito explica que a Câmara de Vereadores ainda não aprovou a criação do cargo para a primeira-dama Vanessa Borborema. Por enquanto, apenas a reestruturação foi aprovada.


A primeira-dama passa a receber a partir de agora R$ 7,2 mil, que é o valor dos subsídios pagos aos secretários municipais, conforme lei municipal aprovada no final de 2016.


São cargos de livre nomeação, diz prefeito "Não criamos novos cargos e sim promovemos uma reestruturação, que promoveu redução de despesas em detrimento, inclusive, da grave crise financeira", diz o prefeito em resposta ao questionamento do Blog sobre qual seria a justificativa para se criar mais uma secretaria no momento de crise econômica vivida pelo pais e o município de Januária.


O prefeito explica a nomeação de Vanessa, que é formada em enfermagem, em razão de histórico de "bons serviços prestados a administração pública, principalmente na cidade de Lontra, onde, entre outros cargos, coordenou a atenção primária [à saúde] daquele Município, tendo reconhecidamente prestado relevantes serviços". Marcelo Félix argumenta que a nomeação levou em conta "somente o critério de Vanessa ser a primeira-dama.


Há nepotismo em Januária? "Fiz diversas consultas a diversos órgãos e amigos que militam no mundo jurídico, alguns ocupando atualmente relevantes cargos junto ao TJMG [Tribunal de Justiça de Minas Gerais], em Belo Horizonte, e me foi dito que não configura nepotismo em detrimento das mesmas ocuparem cargos de secretária ou similar, ou seja, de agentes políticos, sempre de livre e ampla nomeação", reponde o prefeito. 


Fala Dr. Marcelo:

 "Prezado Luis Cláudio Guedes, 

É com imenso prazer que venho por meio deste responder aos questionamentos feitos por vossa senhoria com relação a reestruturação administrativa realizada no final do ano passado.


Quero começar dizendo que estou sempre à disposição para esclarecer qualquer dúvida e fico imensamente satisfeito pela sua transparência em solicitar as informações. Entre tantos outros, um dos maiores objetivos da Administração que estou a frente e que a população me confiou com uma votação maciça é dar total transparência a TODOS os atos, isto posto, passo a esclarecer:

Januária encontrava-se em desordem administrativa à anos como é do conhecimento de todos. Em 2008 por ocasião de uma auditoria do TCE/MG os técnicos deste egrégio Tribunal de Contas encontraram irregularidades na criação de cargos comissionados do Município, impetrando uma ADIN (Ação Direta de Inconstitucionalidade) que culminou com a extinção de grande parte destes cargos, ficando assim o Município prejudicado e impossibilitado de realizar e prestar serviços de qualidade.


Assumi um Município que possui problemas dos mais sérios que se pode imaginar, e Vossa Senhoria que já acompanha sabe do que estou falando e não se faz necessário ficar aqui repetindo e reclamando, pois, tinha uma “pequena” noção do que enfrentaria e foi para isto que lancei minha candidatura, só não imaginava que o problema era imensamente maior do que pensava, mas desde o primeiro dia venho enfrentando-os dando o melhor de mim e conto com uma equipe extremamente dedicada e imbuída em dar o melhor de si na busca de fazermos o melhor para Januária, mesmo com tantos problemas, entre tantos outros com uma dívida de mais de 150.000.000,00.


Diante disto, enfrentei de frente e de cabeça erguida alguns monstros que afligiam Januária, como por exemplo, a inadimplência junto aos Governos do Estado e Federal, conseguindo a regularidade de todas as certidões, o que nos permitiu celebrar importantes convênios no final deste ano.


Negociamos o débito com o Prevjan que ultrapassava a cifra de 75.000.000,00 e nenhum outro gestor teve coragem de enfrentar, fazendo sim o contrário, ou seja, deixavam de repassar e faziam a dívida crescer.


Enfim, estamos “organizando a casa” e é sabido que diante da herança que recebemos isto não ocorre de um dia para o outro, leva tempo e é preciso ter coragem para tomar algumas medidas impopulares, o que infelizmente alguns gestores não tiveram coragem, talvez preocupados com questões políticas, o que não ocorre nesta administração.


Depois das negociações de grande parte das dívidas, decidimos por começar a realizar a reestruturação administrava conforme relatado acima. Fizemos um estudo detalhado e enviamos projeto de Lei à Câmara Municipal no final do passado propondo tal reestruturação.


Possuíamos 15 cargos de 1º escalão quer seja: Assessoria do Gabinete do Prefeito, Procuradoria Geral, Controladoria Interna, Assessoria de Comunicação Social, Secretaria Municipal de Administração Patrimônio e Recursos Humanos, Secretaria Municipal de Finanças, Secretaria Municipal de Planejamento e Controle Orçamentário, Secretaria Municipal de Tributos, Secretaria Municipal de Saúde, Secretaria Municipal de Educação, Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos, Secretaria Municipal de Turismo Cultura e Meio Ambiente, Secretaria Municipal de Esporte e Lazer, Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, Secretaria Municipal de Agricultura.


O Projeto de Lei enviado à Câmara foi amplamente discutido e debatido e aprovado por unanimidade como tantos outros, pois, implantamos um novo método em Januária, todos os projetos são discutidos em conjunto com os nossos Nobres Edis em reuniões públicas e obviamente abertas, com a presença muitas das vezes com minha presença e todas às vezes com os técnicos e Secretários responsáveis pelos projetos e vale aqui ressaltar o brilhante trabalho dos nossos Vereadores sempre comprometidos e imbuídos no bem de Januária independente da sigla partidária.


Tal projeto foi votado e transformou-se na Lei nº2.530 de 08 de dezembro de 2017 que “Dispõe sobre a Reestruturação Administrativa e Organizacional da Prefeitura Municipal de Januária” que entre principais pontos passamos a descrever.


Dos 15 (quinze) cargos de primeiro escalão passamos a ter 13 (treze) quer seja;


Assessoria de Gabinete do Prefeito passou a ser Secretaria Municipal de Governo;


Procuradoria Geral do Município permanece;


Controladoria Interna permanece;


As Secretarias Municipais de Planejamento e Finanças foram unificadas, recebendo a nova nomenclatura de Secretaria Municipal de Fazenda e Planejamento;


Secretaria Municipal de Administração permanece;


Secretaria Municipal de Saúde;


Secretaria Municipal de Educação;


Secretaria Municipal de Turismo e Cultura;


Secretaria Municipal de esportes e Lazer;


Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social;


Secretaria Municipal de Transportes;


Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente;


Verificamos que na mesma Lei o Município passou a ter somente 04 (quatro) níveis de cargos em comissão, quer seja;


Secretários ou similares;


Gerência;


Departamento;


Divisão


E as principais mudanças nos cargos de primeiro escalão foram os seguintes:

Extinção da Secretaria Municipal de Tributos, sendo transformada em Gerência de Tributos;


Extinção da Assessor

ia de Comunicação Social, sendo transformada em Gerência de Comunicação Social;


Alteração na nomenclatura de Assessoria de Gabinete para Secretaria Municipal de Governo;


Fusão das Secretarias de Finanças e Planejamento, sendo transformada em Secretaria Municipal de Fazenda e Planejamento;


E o departamento de Meio Ambiente passou a pertencer a Secretaria Municipal de Agricultura, desmembrando-se do Turismo.


Lembrando que tais mudanças provocaram economicidade e não aumento de despesas.

Quanto aos valores dos subsídios dos Secretários é R$7.200,00 (sete mil e duzentos reais) bem como dos vereadores e como determina a Lei foram votados pela Câmara no final do ano de 2016.


Vale ressaltar ainda, que não foram votados os cargos, somente a estrutura, a Lei criando os Cargos o que não incidirá em aumento de despesas será ainda enviada à Câmara.

Dando continuidade aos seus questionamentos:

“Qual é a justificativa para se criar mais uma secretaria quando o ideal seria o oposto, em razão da grave crise econômica vivida pelo seu Município.”


Entendo que as explicações foram dadas acima, ou seja, não criamos novos cargos e sim promovemos uma reestruturação que promoveu redução de despesas em detrimento inclusive da grave crise financeira muito bem apontada.


“Qual era o salário da primeira-dama como assessora do seu gabinete e quanto ganha os secretários municipais em Januária?”


O subsídio da Primeira-dama Vanessa Alves Borborema que ocupava o Cargo de Assessora do Gabinete e atualmente ocupa o cargo de Secretária de Governo tendo a nomenclatura alterada e as atribuições aumentadas, permanece o mesmo dos demais Secretários, quer seja, R$7.200,00 (sete mil e duzentos reais).


“A criação da nova pasta foi aprovada pela Câmara Municipal?

Conforme informei acima não foi criada “nova pasta” apenas alteramos a nomenclatura e foi aprovada pela Câmara, Lei nº2.530 de 08 de dezembro de 2017, cuja cópia segue anexo.


“Quais são as credenciais (acadêmicas e curriculares) que justificam a nomeação de Vanessa?”


Vanessa é formada em enfermagem, pós graduada, e possui um histórico de serviços prestados a Administração Pública, principalmente na Cidade de Lontra, onde entre outros cargos, coordenou a Atenção Primária daquele Município tendo reconhecidamente prestado relevantes serviços e reconhecida por toda a população daquele Município, portanto, não foram somente os critérios de ser a primeira dama que levaram a sua nomeação.


“Qual é o grau de parentesco com a Secretária de Desenvolvimento Social, Mércia Féliz Alves de Araújo? Filha, mãe ou irmã?


Mércia é minha irmã, formada em Fisioterapia e também já prestou serviços junto a GRS de Januária. O critério de escolha deve-se ao fato de termos sidos criados em um dos Bairros mais “carentes” de Januária, quer seja, Vila São Domingos e ela sempre teve muita preocupação com as questões sociais e as desigualdades.


Com relação a questão sobre o Nepotismo:

Fiz diversas consultas a diversos órgãos e amigos que militam no mundo jurídico, alguns ocupando atualmente relevantes cargos junto ao TJMG em Belo Horizonte e me foi dito que não configura nepotismo em detrimento das mesmas ocuparem cargos de Secretária ou similar, ou seja, de Agentes Políticos, sempre de livre e ampla nomeação.


Espero ter atendido aos seus questionamentos a contento, e coloco-me a inteira disposição para esclarecer qualquer dúvida, aproveito para convidá-lo a fazer uma visita a Januária, será um imenso prazer recebê-lo".


Att

Dr. Marcelo Félix Alves de Araújo


Prefeito Municipal de Januária.


Fonte: http://www.luisclaudioguedes.com.br


Compartilhe nas Redes Sociais

    Juvenília

  16 Janeiro de 2018

SAÚDE


  Prefeitos de Malhada e Juvenília firmam parcerias na área da Saúde

O prefeito de Juvenília, no Norte de Minas Gerais, Rômulo Marinho Carneiro (PT) e o prefeito de Malhada, Valdemar Lacerda Silva Filho, Dezin (MDB) firmaram parcerias na área da Saúde Pública, na manhã desta terça-feira (16), com o objetivo de melhorar o atendimento dos pacientes mineiros em Malhada.


Conforme Rômulo, o Hospital São Geraldo, atende cerca de 100 pacientes do distrito de Porto Agrário, por mês. “Foi firmado uma parceria entre os dois municípios, que beneficiará centenas de pessoas. Nós conversamos sobre as prioridades do município e definimos algumas medidas imediatas”, ressaltou Carneiro.


Segundo Dezin, há anos que pacientes do distrito de Porto Agrário, são atendidos no Hospital São Geraldo. “Fiquem muito feliz em firmar essa parceria que vai beneficiar o povo”, disse Dezin.


Dezin ainda afirmou que uma das prioridades da Prefeitura de Malhada é a área da Saúde. Ele disse que há uma grande pressão na Saúde Pública e por isso a necessidade de se firmar parcerias.


Participaram da reunião: os secretários Luciano Dias Gomes, Adriano Barbosa, Márcia Marinho, o diretor do Hospital São Geraldo Jimmy Klawston S. Mendes e vereador Jazon Alves de Lima (PT). Fonte: folhadovale.net


Compartilhe nas Redes Sociais

    Polícia

  15 Janeiro de 2018

MOTOCICLETA RECUPERADA


  ...

Após várias diligências e levantamento de informações das denúncias, a Polícia Militar de Montalvânia consegue recuperar uma motocicleta que havia sido furtada na sexta-feira, dia 12 de janeiro, no Bairro Novo Horizonte. 


Está sendo realizado o rastreamento dos autores que já foram identificados.

Equipe:

Sgt Soares

Sgt Paulo

Sd Andrei


Compartilhe nas Redes Sociais

Parceiros1

Parceiros2
Star Chiq Microrcim Connect